Loja 1: (14) 97400-9348

Loja 2: (14) 97400-2340

Seg a Sex: 7:30h - 18h | Sab: 8h - 12h

Como escolher a cor do rejunte ideal?

Cores-de-Rejunte
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Apesar de ser visto apenas como um detalhe o rejunte tem um papel fundamental na finalização da construção ou obra.

Além de ter uma grande influência na estética do ambiente ele também tem papel fundamental como impermeabilizante, ajudando a vedar as laterais dos revestimentos.

Mantendo sua finalidade de segurança, mas também estética, existem diversas opções de cores disponíveis no mercado, e listamos aqui algumas dicas que podem lhe ajudar a escolher a melhor delas.

Uniforme ou com contraste?

Na hora de escolher qual a cor que de rejunte ideal é preciso antes de mais nada saber qual a imagem que deseja transmitir no cômodo em questão.

Cores de rejunte que sejam semelhantes ou idênticas aos dos revestimentos ajudam a dar uma impressão uniforme do ambiente, o que auxilia na impressão de amplitude do cômodo.

Essa é uma forma de destacar o ambiente como um todo, enquanto também consegue disfarçar defeitos de assentamento, como assimetrias, recortes, paginação, entre outros.

Este é um tipo de rejunte com contraste

Por outro lado, escolher cores que contrastam entre si é uma boa maneira de ressaltar detalhes do piso e das paredes, como desenhos, bordas, texturas, entre outras características.

Um piso claro e um rejunte escuro, e vice versa, ou mesmo o uso de cores mais vibrantes, como azul e laranja, são boas opções para criar esse contraste e chamar atenção para as peças individualmente.

Avalie o ambiente

Ambientes formais pedem por cores mais neutras, como o branco, cinza, off-white, bege, creme e todos os tons que podem vir dessas cores.

Já cômodos mais informais dão oportunidade para que a decoração seja mais ousada, assim como a decisão por uma cor de rejunte diferenciada.

Na hora de realizar a escolha é importante ter em mente qual a finalidade daquele ambiente e quais suas principais características.

Isso vale também para fatores como o entorno da construção. Por exemplo, se é uma casa na praia é provável que os moradores acabem sofrendo com a constante entrada de areia dentro de casa.

Cor areia pode ajudar a disfarçar a presença dessa “sujeira” e com isso melhorar o aspecto da casa.

Nesse caso uma cor de rejunte nessa cor, areia, pode ajudar a disfarçar a presença dessa “sujeira” e com isso melhorar o aspecto da casa.

O mesmo vale para locais onde acaba se tendo uma grande quantidade de poeira, musgo ou fungos, onde rejuntes de cores escuras podem ser escolhas melhores, já que disfarçam a sujeira.

Pense em qual será a superfície da aplicação

Locais como a cozinha, onde há sempre a presença de sujeira, podem ser mais difíceis de se ter uma rejunte muito claro, já que ele pode estar constantemente sendo sujo.

O mesmo vale para cômodos com uma entrada e saída grande de pessoas, ou então que estejam sempre em contato com a umidade, como no caso do banheiro.

Claro que isso irá depender de como é a rotina de limpeza dos moradores, assim como qual será sua finalidade estética para o ambiente.

Cozinhas precisam de rejunte mais escuros

Entretanto, caso o objetivo seja ter um ambiente neutro ou formal, ou mesmo tentar trazer uma sensação de que o ambiente é maior do que realmente o é, cores claras, que combinem com revestimentos igualmente claros, acabam sendo escolhas melhores.

Ao mesmo tempo, ao depender de qual é a proposta ou intenção para o ambiente nada impede o uso de cores, das mais vibrantes e diferentes possíveis.

Ao final o mais importante é ter em mente quais são suas prioridades para a escolha.

É disfarçar defeitos? Minimizar a sujeira que pode ficar aparente? Tornar o ambiente em algo formal? Ou divertido? A escolha deve ser norteada por quais são suas intenções para ele.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram